Projeto Mantas do Brasil estará no Aquário de São Paulo para atividades de férias

Aquário sp 1

            No mês de julho as escolas entram em férias, e alguns pais buscam por passatempos para entreter a família. Aqueles que procuram diversão podem também aprender sobre os animais e a natureza fazendo uma visita ao Aquário de São Paulo.

Aquário sp 1

Apresentação de teatro realizada no feriado do último sábado, dia 9 de julho, no Aquário de São Paulo.

            Até o fim do mês, o Projeto Mantas do Brasil realizará todos os sábados atividades lúdicas para crianças, sendo uma de manhã e outra à tarde. As atividades contam com palestras, vídeo e teatro mostrando informações sobre a raia Manta, a interação dela com o mergulhador e como este deve proceder ao encontrá-la. As crianças ainda ganham uma cartilha com dados sobre o animal, e podem tirar fotos com os personagens do teatro.

Durante todo o mês o Aquário contará também com a exposição de fotos das raias encontradas no litoral de São Paulo pelos pesquisadores do projeto.

Aquário sp 2

Exposição de fotografias dos registros de raias Mantas já realizados pelo projeto.

            O Aquário de São Paulo conta com uma grande diversidade de animais e espaços ambientalizados, como o recinto do urso polar e o tanque dos tubarões, por exemplo. Sendo uma das atrações mais populares da capital paulista, o Aquário tem realizado parcerias com projetos de conservação e programas de educação ambiental, para que as novas gerações compreendam e respeitem o meio ambiente. Para mais informações sobre a programação de férias, preços e horários do Aquário de São Paulo, acesse o site.

Endereço do Aquário: Rua Huet Bacelar, 407, Ipiranga. Telefone: 11 2273-5500.

Período de defeso de pesca com rede de emalhe de fundo está chegando ao fim

2016_Campanha Proibição Emalhe_APAMs

Durante todo o ano, existem diferentes períodos de defeso, para diferentes espécies. As APAs Marinhas do Estado de São Paulo realizam uma constante divulgação sobre cada período, tipo de animal, barco utilizado e região de cada defeso.

Nos meses de maio e junho (a partir do dia 15 de maio, com duração de 30 dias), temos a proibição da operação de barcos maiores que 20 AB – Arqueação Bruta – que realizam pesca com redes de emalhe de fundo. Essa medida é válida para as regiões Sudeste e Sul do Brasil.

O emalhe consiste em um aparelho que funciona de forma passiva, pois a captura ocorre pela retenção dos peixes na malha da rede, também denominada de rede de espera. Existem três tipos de rede de emalhar: de superfície, onde a rede não é fixa ao solo, ficando à deriva da embarcação, e as de fundo e de meia-água. Em ambas a rede fica ancorada ao chão e sinalizada por bóias durante a operação de pesca, mudando apenas a altura em que são fixadas.

Estas redes são muito utilizadas na captura de espécies que vivem nas zonas pelágicas (não são de fundo, que vivem em áreas oceânicas mais abertas, como as sardinhas) e de zonas demersais (animais de fundo, mas que não são fixos, como o linguado, por exemplo). É possível as redes serem seletivas quando projetadas na captura para um determinado tamanho de peixe, de forma que o dimensão da sua malha determinaria quais animais são capazes de ultrapassá-la ou não. As principais espécies capturadas pela frota com rede de fundo são peixe-sapo, abrótea e anequim.

Peixe-sapo

Peixe-sapo, também conhecido como peixe-pescador (Foto: Revista Pesca)

Bacalhau brasileiro

Abrótea, o “bacalhau brasileiro”

Anequim

 

Anequim

A proibição da pesca com redes de emalhe neste período decorre de uma Instrução Normativa Interministerial MMA/MPA (Ministério do Meio Ambiente e Ministério da Pesca e Agricultura, respectivamente) nº12, instituída em agosto de 2012. Caso haja o descumprimento, sanções previstas por lei serão aplicadas ao infrator, sendo que a principal medida é o cancelamento da autorização de pesca.

Fontes: APAs Marinhas do Estado de São Paulo – Governo do Estado de São Paulo; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio; Ministério do Meio Ambiente e Ministério da Pesca e Agricultura – MMA/MPA.

APAs Marinhas do Estado de São Paulo divulgam o calendário de defeso de 2016

2016_Cartaz defesos_APAMs_SP

Todo ano, as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) liberam um calendário para que seja divulgado o período de defeso de alguns animais pescados na costa de São Paulo. Neste mês, há destaque para a proibição da operação de barcos maiores de 20 AB (Arqueação Bruta) que utilizem redes de emalhe para pesca de fundo. Mas sobre o que, de fato, consiste o período de defeso?

O defeso é o intervalo de tempo em que a pesca de determinadas espécies é proibida. O objetivo é proibir a captura no período de reprodução e/ou de crescimento, com o intuito de garantir que uma nova leva de indivíduos tenha chance de nascer e sobreviver. Esse período é considerado fundamental para garantir a sobrevivência dessas espécies, comuns no consumo alimentar.

A captura desenfreada ao longo do tempo ocasionou a redução na quantidade de animais, o que torna difícil a recuperação destes grupos necessária para manter as populações. O defeso compreende, além da pesca para consumo, as atividades de pesca esportiva e a caça. No Litoral Norte de São Paulo, a captura, por exemplo, é proibida durante todo o ano.

Quem define qual animal deve ter período de defeso e quanto tempo este durará é o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), por meio de portarias em vigor e que são amplamente divulgadas. Entre as espécies, vale citar que estão inclusos caranguejos, lagostas, sardinha, camarões, entre outros.

Embora a medida proíba a captura, pescadores podem manter estoques pesqueiros, feitos antes dos períodos, garantindo o sustento das comunidades costeiras e, estimulando também o consumo sustentável. Dessa forma, não há privação do consumo, como ocorreria com a proibição integral, e as populações destes animais podem se recuperar. Assim, respeitar o período é de essencial importância para a preservação.

Veja as espécies inclusas nos defesos:

2016_Cartaz defesos_APAMs_SP


Patrocínio

Patrocinadores

Apoio Institucional

Embraport

Colaboradores

Contato

Envie-nos uma mensagem